Notícias

Atreve-te: O Poder da Música

  • Escrito por 

Lutamos todos os dias pelo fortalecimento da auto estima dos nossos alunos.

Nós acreditamos neles, colocamos as ferramentas necessárias e as fontes de conhecimento à sua disposição e, por isso, temos a certeza que irão conseguir atingir os seus objetivos, concretizar os seus sonhos.

 

A música no Jardim de Infância contribui para o desenvolvimento das crianças a nível auditivo e sensorial, mas também linguístico e motor, além de representar um momento agradável que encanta miúdos e graúdos!

Esta semana, na sala dos Médios e Grandes, exploramos a música “Frei João", utilizando diversos instrumentos, e o resultado não poderia ser melhor!!

Senhores e Senhoras: A Banda do CMR!!

O raciocínio, a paciência e a concentração foram postos à prova na sala do 3.º ano.

Partindo das figuras rítmicas já conhecidas, manipularam recursos, discutiram ideias, compararam conclusões… e apreenderam conhecimentos no complexo mundo dos números fracionários.

Desta vez, a matemática nasceu da música e da cooperação.

A música no Jardim de Infância acompanha o dia-a-dia da criança, de forma a marcar os diferentes momentos da sua rotina. Têm música para darem os bons dias, para arrumarem a sala, para almoçarem, para fazerem o "comboio" e até para dormirem.

Hoje, os alunos da "Sala dos Pequeninos" juntaram mais uma música ao seu dia – “A Loja do Mestre André".

Memorizaram a letra, conheceram os sons de quatro instrumentos, para além de os manobrarem.

Para finalizar, realizaram uma aula de ginástica e, todos em conjunto, reproduziram a música.

Foi um momento divertido, ao ritmo do CMR!

A importância da distinção dos diferentes sons que nos rodeiam conduziu os alunos do 1º ano à diferenciação do som de alguns instrumentos e à descoberta e exploração da escala musical.

Através da atividade “garrafas percutidas”, perceberam que o som produzido pelas garrafas de vidro (mais grave ou mais agudo) estava diretamente relacionado com a quantidade de água que cada uma continha.

Depois, foi com muito entusiasmo que realizaram jogos de discriminação auditiva, “afinaram” o novo instrumento e, com ele, reproduziram belas melodias.

Log in

Facebook